Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

'

'

´

´

.

.
By Daisy MS. Tecnologia do Blogger.
RSS

SAL E NOZ MOSCADA

Dicas para comer bem sempre.







Lanche de pernil é bom, super bom.

Esqueça as calorias! No quesito guloseimas de bar o sabor está a frente na preferência dos clientes. E por falar em preferência, huum que vontade de deliciar um belo LANCHE DE PERNIL!




Há muitas lanchonetes, bares e padarias oferecendo esse tradicional quitute, mas o meu predileto é o do BOLE BOLE. O nome é engraçado mas é nessa padaria da zona norte de São Paulo onde eu costumo comer o que considero o melhor lanche de pernil da cidade.

Preste atenção na descrição: um sanduíche preparado com pão francês de primeira qualidade, fresquinho e generosamente recheado com fatias finas de pernil transbordante, equilibradamente temperadas com o molho do cozimento, pedaços de tomates e cebolas assadas, tudo refogado na chapa quente e montado de forma apetitosa e suculenta.

Salivando? Espere até sentir o aroma que sobe da chapa.

Não é a toa que o lanche é eleito como um dos prediletos de famosos como o Mano e o Portuga, radialistas que não cansam de citá-lo no programa Estádio 97 da Energia.

O preço também é campeão. Custa apenas 8 reais.

Endereço: Praça Maria Montessori, 12
Telefone: 11 2954.2214
Faixa de preço: $

  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS

Como preparar um Okonomiyaki


O Okonomiyaki é um prato tradicional japonês. É uma espécie de panqueca consistente e encorpada. É um dos meus pratos prediletos. O bacana é preparar na mesa com um minifogão e amigos em volta.
Anote os ingredientes e veja o filme tutorial.

Massa:
·         100 g de farinha de trigo
·         ¼ colher (chá) de fermento em pó
·         140 ml de água
·         ½ colher (chá) de hondashi*
·         1 pitada de sal
·         1 colher (sopa) de cará ralado (isso dá a elasticidade necessária do okonomiyaki)
·         1/4  Repolho picado
·         5 a 6 talos de cebolinha
·         polvo cozido e cortado em pedaços (se quiser baratear, pode usar lulas)
·         camarão limpo, descascado e cozido
·         sakura ebi (camarão seco)*
·         ½ colher (sobremesa) de benishoga (gengibre em conserva)* - eu particularmente não gosto e por isso acabo dispensando da receita.
·         2 ovos
·         100g de lombo de porco em fatias bem finas, levemente refogado
·         Bacon em fatias

Molho e decoração:
·         Maionese (coloque em uma bisnaga, dessas de lanchonete, para poder decorar)
·         Okonomiyaki sauce ou Tonkatsu sauce*
·         Aonori (algas em pequenos flocos para salpicar)*
·         Katsuobushi (flocos de peixe bonito ralado)*
·         Cebolinha picada bem fininha

* a venda em lojas de produtos orientais.


Como preparar:


  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS

Receita de Tempurá Fácil e Sequinho


Já fui em inúmeros festivais orientais em que comi tempurás gordurosos e massudos, daqueles que deixariam qualquer japonês horrorizado.

Amigos, saibam que o verdadeiro tempurá tem que ser leve, sequinho e crocante. Nada que pareça um bolinho.

E, por favor, não coloquem ketchup nem molho agridoce. O tempurá deve ser comido puro ou com molho especial que ensinarei aqui. Ou no máximo, comam com shoyu.

Essa é uma versão pessoal da receita de tempurá que eu herdei de minha mãe que era uma japonesa nativa e professora de culinária. Com esses passos você terá um tempurá bem sequinho.

Ingredientes:

Para a massa:

  • 1 ¹/² xícara (chá) de farinha de trigo
  • 1 xícara (chá) de maisena
  • 2 xícaras (chá) de água bem gelada
  • 1 colher (chá) de ajinomoto
  • 1 colher (chá) de sal 
Use legumes diversos. Ex: vagem, cebola, cenoura, brócolis, batata doce, beringela, raiz de bardana (gobô). Você pode também fazer de frutos do mar como camarão e lula. Você até pode misturar os legumes (e/ou frutos do mar) mas o ideal é fritá-los separadamente.

Preparo:
Misture a água, o ajinomoto e o sal. Adicione a maisena e misture bem. Junte a farinha aos poucos até obter uma massa não muito lisa. O ponto ideal é uma massa levemente líquida e que não escorra demais (use um legume para testar). Se necessário, acrescente mais farinha (a colheradas para não deixar a massa cremosa demais). Deixe a massa na geladeira por 30 minutos antes de fritar. Passe os legumes na massa e frite em óleo quente.

Para o molho:

  • 3 colheres (sopa) de shoyu
  • 2 xícaras (chá) de água
  • 3 colheres (sopa) de saquê culinário*
  • 1 colher (chá) de dashi (hondashi)*
  • 1 pitada de ajinomoto
  • 1 colher (sopa) de nabo ralado
  • 1 colher (sopa) de gengibre ralado
Leve os ingredientes (com exceção do nabo e do gengibre) ao fogo e deixe ferver por 2 minutos. Deixe esfriar e adicione o nabo e o gengibre.

  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS

SUKIYA: culinária japonesa a preços acessíveis


A rede de fast food japonesa Sukiya chega ao Brasil com um desafio ousado: abrir mais de 100 lojas até 2014. Com mais de mil lojas no Japão, a rede inaugurou aqui as primeiras casas fora da Ásia.

O Sukiya tem como conceito oferecer pratos para quem não dispõe de muito tempo (agilidade é uma das bandeiras da rede) e dinheiro. É possível comer bem gastando menos de 10 reais.

 O mais famoso dos pratos é o donburi (uma tigela com arroz coberto de carnes) e o Karê (creme de curry com arroz). Mas não espere encontrar sushi e sashimi pois irá se frustrar.

Os pratos receberam adaptações para atender o público brasileiro e alguns receberam sabores inusitados e bem tupiniquins como curry com feijão.



Endereços:

  • Sukiya Paraíso - R Dr. Rafael de Barros, 64 - Tel.: 11. 2369-5146
  • Sukiya Liberdade - R Vergueiro, 72 - Tel.: 11. 3101-7610 
  • Sukiya Santa Cruz - R Domingos de Moraes, 2.258 

Valet: não
Faixa de preço: $

(fotos: Portal Nippon)

  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS

Vitamina para café da manhã ultra-fast

Você é daqueles que não tem tempo para tomar café da manhã? E costuma se desculpar dizendo que não tem vontade de comer de manhã?

Saiba que o café da manhã é uma REFEIÇÃO e não um lanchinho sem importância. É a principal fonte de energia do dia. Em algumas culturas é comum até "almoçar" de manhã comendo arroz, peixes, sopas, etc.

Se você ainda não se convenceu ou acha que vai dar muito trabalho fazer um café da manhã completo, que tal tomar uma VITAMINA?

A vitamina tem a vantagem de ser rápida para preparar e para tomar. Para aqueles que não tem vontade de mastigar de manhã a vitamina é uma opção bastante prática.

Uma sugestão para aqueles que não pretendem ter frutas estocadas na geladeira é ter uma lata de NESTON VITAMINA sempre a mão. Bastam 2 colheres do pó com leite frio e pronto. São feitos com polpa de frutas e cereais integrais que ajudam a saciar a fome e regulam o intestino. E o melhor é que tem 0% de gordura.

Estão disponíveis em 4 sabores:

Morango, pêra e banana
Frutas vermelhas

Maçã, banana e mamão
Banana, pêra e melão

  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS

Receita Bolo fácil de Chocolate

Crianças em casa? Bolo de chocolate é sempre um jogo ganho. Aprendi essa receita com as amigas do Clube do Batom (http://clubebatom.com.br). É uma típica receita de liquidificador fácil e deliciosa. Anote.





Ingredientes:
  • Massa:
1 xícara (chá) de leite morno
3 ovos
4 colheres de margarina derretida
2 xícaras (chá) de açúcar
1 xícara (chá) de chocolate em pó
2 xícaras (chá) de farinha de trigo
1 colher (sopa) de fermento químico em pó
  • Cobertura:
1 xícara (chá) de açúcar
3 colheres (sopa) de amido de milho
5 colheres (sopa) de chocolate em pó
1 xícara (chá) de água
1 pitada de sal
3 colheres (sopa) de margarina
1 colher (chá) de essência de baunilha


Preparo:
  • Massa:
Bata bem todos os ingredientes da massa no liquidificador . Coloque em uma fôrma redonda, untada com manteiga e polvilhada com farinha de trigo.
Asse por cerca de 40 minutos em forno médio (180ºC), pré-aquecido.
  • Cobertura:
Leve todos os ingredientes ao fogo até engrossar em ponto de brigadeiro.Cubra o bolo em seguida.


Fonte: http://clubebatom.com.br/receita-de-bolo-de-chocolate-de-liquidificador.html

  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS

Hambúrguer PRIME

Não há nada tão libertino e reconfortante do que comer trash no fim de semana. Esquecemo-nos dos números que os tornam calóricos e nos entregamos ao prazer de saborear um delicioso hambúrguer com fritas, jurando retomar a dieta na segunda-feira.

Se você decidiu cair nessa tentação, então capriche no "pecado". Experimente os lanches da GENERAL PRIME BURGER.


O cardápio é bem variado e inclui lanches feitos com picanha, fraldinha, carne de porco, cordeiro e até  vegetariano. Produzidos pela rede, os hambúrgueres são "carnudos" e suculentos. Deliciosos!

Se ficarem em dúvida diante das opções, peça o Chippotle levemente picante.
O sanduíche leva hambúrguer de fraldinha envolto com bacon crocante sobre cebolas na chapa, molho especial, alface picada, tomate fresco e cebolas a dorê no pão ciabata. Inclua um queijo, se preferir.  É um dos mais famosos da casa e simplesmente fantástico.
E, claro, não se esqueça das batatas fritas (com casca ao melhor estilo homemade) para acompanhar.

Localizado em três endereços, o ambiente é agradável e o serviço é rápido.

Então aproveite o próximo fim de semana e enjoy!


Site: http://www.primeburger.com.br/
Faixa de preço: $$

  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS

Receita de Guratan

A comida parece ser italiana, mas o sotaque é genuinamente japonês.
O GURATAN é uma massa gratinada muito apreciada pelos nipônicos e perfeita para esquentar os dias mais frios.
Anote a receita:


Ingredientes:

  • 300g macarrão espiral (cavatappi) ou penne
  • 400g de peito de frango cortado em tiras
  • 200g de bacon picado
  • 1 cebola média picada
  • 500g de molho branco (veja a receita abaixo)
  • manteiga
  • sal e pimenta do reino a gosto
  • noz moscada (opcional)
  • queijo parmesão ralado
  • farinha de rosca


Preparo:
Cozinhe o macarrão, escorra e reserve. Leve o bacon picado ao fogo e frite levemente. Reserve. Em uma panela refogue a cebola e o frango na manteiga até dourar levemente. Tempere com sal e pimenta do reino. Reduza o fogo e junte o bacon e o molho branco. Adicione noz moscada se desejar. Coloque o macarrão em um refratário e cubra com o molho. Salpique farinha de rosca e queijo ralado abundantemente. Leve ao forno pré-aquecido e asse em 180ºC até criar uma crosta na superfície. Acompanhe com um bom vinho.



Receita do molho branco:


  • 2 xícaras de leite
  • 2 colheres (sopa) de manteiga
  • 2 colheres (sopa) de farinha de trigo
  • sal e pimenta do reino a gosto
Ferva o leite. Derreta a manteiga, junte a farinha e mexa bem até obter uma pasta bem homogênea. Aos poucos, acrescente o leite e bata, constantemente, para não empelotar. Deixe cozinhar por alguns minutos e tempere com sal e pimenta.

  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS

Como escolher um bom AZEITE


Você sabe o que é um Catador? Acalme-se, não é o que está pensando. Catador é o nome que se dá ao expert em azeite.

Apesar do nome peculiar, há muitas pessoas que estão se interessando em conhecer melhor as características e propriedades deste que é o queridinho dos gourmets e parte integrante das mais fantásticas receitas do universo culinário.

É claro que muita gente busca informações por um simples (e compreensível) motivo: saber escolher um bom azeite.

Como escolher um bom azeite?
Eis aqui algumas dicas que aprendi no site Almanaque Culinário (http://www.almanaqueculinario.com.br)

“A melhor maneira de identificar um bom azeite é degustando-o”.

Na degustação do azeite, alguns sabores indicam aspectos positivos de um bom produto. O amargo mostra que o azeite foi extraído de azeitonas verdes ou no inicio de maturação. Já o sabor doce, suave e agradável, é típico de um azeite obtido com azeitonas completamente maduras. O picante aponta que as azeitonas ainda estavam totalmente verdes e foram extraídas no início da temporada. Sabores amendoados ou de “grama”, com um gosto mais herbáceo, também são considerados bons atributos.

É bom preferir o extra-virgem, cuja acidez fica entre 0% e 0,8%. Um azeite legítimo não traz solventes ou substâncias químicas, é somente o suco da azeitona. O que muda é o sabor, a textura, a cor ou o aroma. Mais da metade da composição é pura gordura monoinsaturada. Ele contém, ainda, ômega-3 e substâncias antioxidantes, com destaque que beneficiam as artérias. Vale ressaltar ainda a boa concentração de vitamina E, que ajuda a afastas o risco de tumores.

Na hora de comprar, preste atenção no seguinte:
- Nome do produtor, data de fabricação e de validade do produto etc.
- Acidez: azeites comuns muitas vezes não trazem essa informação valiosa. Os melhores azeites têm baixa acidez, até 0,5%. Em termos de sabor, são “picantes” na garganta, frutados (azeitona) e levemente amargos.
- Embalagem: o tamanho ideal é de 500 mililitros. Está provado cientificamente que os frascos menores favorecem a oxidação. Já o problema com as embalagens maiores é que elas duram mais — e depois de aberto o azeite vai perdendo características.
- Safra: apenas alguns têm essa informação no rótulo. Quando não está especificada, é importante observar a data de fabricação. Quanto mais fresco e jovem melhor. Azeite velho é sinal de má qualidade, pois perde aroma e sabor. Fuja de produtos que tenham sido fabricados há mais de um ano e meio.
- A coloração varia de acordo com o tipo de oliva e condições climáticas. Ao contrário do que muitos pensam, não significa que quanto mais verde o óleo melhor sua qualidade.
- Quando não é puro, é misturado com óleo vegetal e isso está escrito no rótulo, algo como“composto de azeite de oliva”.

São três tipos:
- Extra-virgem – até 1% de acidez
- Virgem – entre 1,2% e 1,5% de acidez
- Virgem fino – 1,5% a 2,3%

Os melhores azeites têm até 0,5% de acidez. A baixa acidez, por exemplo, indica se a coleta e o processamento das azeitonas foram bem realizados. A acidez do azeite extra-virgem (resultado da primeira prensagem a frio das azeitonas e que conserva suas melhores características nutricionais). Já o azeite virgem (extraído de azeitonas maduras e obtido na segunda prensagem) É indicado consumir o produto o mais próximo possível à data de fabricação. Outro aspecto importante é procurar azeites que tenham sido embalados no local de origem. Quando isso acontece o produto tem menos contato com o oxigênio, aumentando sua qualidade. Outra referência é buscar azeites de oliva de países consagrados pela alta qualidade da produção, como por exemplo Espanha, Portugal, Itália e Grécia.

  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS

SIGA-ME